A viagem para Calama – parte 2

Café

Acordamos cedo, recebemos o café da manhã – nescafé, bolo, doce de pêssego – e logo depois fizemos uma parada em Antofagasta. Descemos, mas a rodoviária estava lotada e, como já nos tinham avisado para ficar de olho nas saídas dos ônibus, que não costumam esperar passageiros retardatários, não nos aventuramos muito, retornando logo aos nossos lugares.

A estrada já estava bem vazia e já dava pra ter um idéia do que é uma região inóspita. Você não vê um posto de gasolina, nao vê muitos carros. Apenas terra, areia, montanhas.. quase sem vegetação.

Bem, neste dia, pelo menos pra mim, a viagem voou. Quando vi, já estava em Calama. Lá, compramos passagens para São Pedro do Atacama. Como as cidades ficam a pouco mais de 100 km de distância uma da outra, há inúmeros ônibus durante todo o dia. É muito simples; esperamos pouco mais de uma hora apenas e já estávamos indo a São Pedro.

Legal lembrar que foi em Calama que nos demos conta de quantos estrangeiros visitam o Atacama. Mais tarde veríamos também que a quantidade de brasileiros é incrível e que, sim, é bom encontrar patrícios em terras estranhas. Eles são como nós.

3 comentários sobre “A viagem para Calama – parte 2”

  1. Eu indico hospedagem em São Pedro. Calama fica um pouco longe das atrações do local. Pode ter hospedagens mais baratas, porém vai te custar mais dinheiro no dia-a-dia do passeio. E São Pedro é um local bem mais charmoso tb. Vale a pena pagar um pouco a mais e ficar lá. Aproveite a viagem e nos conte como foi depois!! Abraços, Ela

  2. Você indicaria hospedagem em Calama ou San Pedro? Estou procurando hospedagem e achei em Calama mais barato do que em San Pedro…

  3. Pingback: Em Geral » Chegando no deserto do Atacama - Chile

Deixe uma resposta