Cenas de dezembro de 2020

Como não estamos podendo sair livremente, nossas cenas se resumem a detalhes da casa, das nossas comidinhas.. mas podem ser uma boa lembrança para a gente daqui a uns anos. Vamos nos recordar, acho, não com tanto aborrecimento desse ano de 2020, pois penso que – apesar de tudo – estamos bem, com saúde, juntos…

Café com água tônica que fizemos e aprovamos. Vez ou outra fazemos para dar aquele grau durante o trabalho e ainda refrescar! 🙂
O cantinho do café na cozinha está se desenhando…
Batata baroa na air fryer fica boa. Só a batata crua, azeite, sal e pimenta do reino. Coloquei alumínio pra não grudar.
Além da baroa, arroz, feijão preto, almeirão com bastante alho e um cozido de patinho com legumes. O prato ficou colorido.
Relendo com os meninos, a pedido deles. 🙂
Essa é das antigas; encontrei aqui, nos meus guardados. Bonequinha dos idos anos 80.
Bonequinho de neve feito pela minha bonequinha de carne e osso, usando um saquinho de “neve falsa”..rs
Por que meu amor me mima com chocolate sim! 🙂
Conhecemos pessoas muito gentis no ano de 2020. E isso é um alento.
Olha que coisa fofa.
Sempre existirá gente legal no mundo, eu quero muito crer nisso, 🙂
Esse docinho aí imita Nutella, mas é um doce de leite com cacau e aroma de avelã. Gostoso. Comprei na promoção por 4 e pouco; valeu.
Fiemos biscoitinhos de natal.. mas comemos tudo antes 🙂
Entradinhas no dia 24.. pena que não tirei outras fotos.
Pudim da vovó para o dia 24.
Olha o tamanho dessa lagarta!
Flor de Lagoa Santa .. hehe
Fizemos um passeio até Lagoa Santa, namorando casas de campo..
Que lugar gostoso, queria ter uma casa ali perto. 🙂
Teve pai fazendo tabuleiro personalizado.
Teve chuva de granito no fim da tarde do dia 31.
Renovar as esperanças é preciso.
Com bolo tudo fica melhor!!

Ano atípico, nem preciso dizer, de alguns momentos péssimos e muitos momentos bacanas. Estamos sem covid (ou não sabemos que já tivemos) até agora, o que é muito bom.

Não dá pra negar que estamos muito cansados e estressados e isso tem cobrado um preço bem alto. Estamos todos muito nervosos. Eu, em específico, passo mal com muito mais frequência, tenho enjôos e problemas de digestão.. dores de cabeça são habituais; tenho muito medo de pegar a doença, ficar mal e tals… tenho medo por mim, pelo marido, filhos, mãe idosa, irmãos..

Felizmente, sou rodeada de muitas pessoas queridas, mas a preocupação é enorme com todas elas. Então, o momento é de muito nervosismo. Temo não termos vacina a tempo de proteger os mais velhos da família; temo um 2021 todo agarrada em casa e saindo com receio, apenas para as coisas essenciais. Temo também a convivência com tanta gente burra que saiu dos esgotos nesse Brasilzão complicado.

Por outro lado, estamos em casa seguros, com saúde, sem passar as dificuldades financeiras que estão assolando milhões de famílias. Então, apesar de tudo, como reclamar? Tantas pessoas por aí estão com os mesmos medos e ainda perderam pessoas para a doença e/ou estão com dificuldades de colocar comida na mesa.

Sei que isso vai passar (e talvez já estejamos escolados nas próximas pandemias) e torço muito para que o Brasil nos surpreenda e que a vacinação comece antes do esperado. Se tem uma coisa que estou tentando manter em alta é a esperança. Não quero me enganar – procuro muitas notícias e informações sobre a situação – mas quero, sim, manter a esperança.

No dia 24 ficamos só nós, a vovó e meu irmão mais velho, o que foi muito bom. Porque matamos um pouquinho a saudade de recebê-los e o fizemos de forma segura. Nós estamos bem quietos em casa e eles também. De toda forma, ficamos a maior parte do tempo de máscara e quando fomos comer ficamos longe uns dos outros.

Finalizo, a propósito, a tag “quarentena” por aqui. Vamos ficar mais muito tempo em quarentena….

2021

Esse ano não consigo fazer um post especial de desejos para 2021 (farei apenas a lista de livros que quero ler); então, os desejos vão nesse aqui mesmo: um desejo mais real e palpável é o de que a vacina chegue logo; pelo menos para os nossos idosos.

E um desejo/sonho daqueles impossíveis: que as pessoas melhorem, deixem mais pra lá o medo do que vai acontecer a elas depois da morte, que se fiem menos em religião, em dogmas etc e que se comportem de maneira decente. Que se importem em estudar, ler, em se informar. Que atendam às informações produzidas pela ciência. Que tenham empatia e respeito pelo próximo. Que não sejam babacas.

E fora bozonaro lixo etc…rs

Feliz 2021 para quem está lendo isso aqui. Que os que perderam os seus encontrem paz depois do luto e se revoltem contra esse sistema injusto. Que nossas famílias possam respirar mais aliviadas e em paz depois desse inferno todo.

Deixe um comentário