um blog sobre todas as coisas em geral

Autor: Ela Page 3 of 114

Longe da Árvore, de Andrew Solomon

O autor deste livro tenta entender , depois de uma abrangente pesquisa, o universo da diversidade em famílias com filhos marcados pela excepcionalidade.

Ele fala sobre surdos, anões, portadores de síndrome de Down, autistas, esquizofrênicos, portadores de deficiências múltiplas, crianças prodígios, filhos concebidos por estupro, transgêneros e menores infratores.

São ´identidades horizontais´, ou seja, divergentes dos padrões familiares, linguísticos e sociais predeterminados, e sujeitas em graus distintos a influências genéticas e ambientais.

O autor também expõe os sentimentos dos pais confrontando a inevitabilidade da convivência com estas divergências, fazendo um verdadeiro estudo particular sobre cada uma delas.

A intenção é aprender a amar e respeitar as diferenças.

Os irmãos Karamázov

Smerdiakov… Smerdiakov…

Então….

Acabei Os Irmãos Karamázov. Terminar este livro não foi simples; demorei alguns meses para tanto. A leitura é intensa e são inúmeros núcleos de personagens dentro do romance/novela, não sendo nada difícil se perder na história.

Mas é aquela coisa, né? Não preciso falar muito. Dê um clique a respeito do livro e você vai encontrar trocentos resumos, tratados e opiniões a respeito..

Só gostaria de mencionar que foi o último grande romance de Dostoiévski, terminado pouco antes da sua morte (provavelmente o escritor faria uma continuação segundo os especialistas) e considerado por Freud “a maior obra da história”.

Para Freud este romance, juntamente com Édipo Rei e Hamlet, são os três importantes livros a respeito do embate pai e filho e retratam o complexo de Édipo.

Enfim… lido!!!!

Cenas de julho de 2023

Fomos no inicinho de julho num restaurante de comida típica do Pará e experimentamos açaí salgado!

O lugar se chama Flor de Jambu. Gostei muito.

No dia da pizza, comemos Pitza!!!!

Nas férias, além de terminar os Irmãos Karamázov, li algumas crônicas de Sabino.

Acompanhada de café bom… como adoro.

Encomendamos nossos armários planejados. Ufa, coisa cara do caramba… mas acho que vai ficar tudo muito lindo na nossa nova casa.

Biscoitos feitos pela dona Filhota e prima. 🙂

Um dia delicioso no Café Padock.. pena que este lugar é tão tão tão caro.

Porque é lindo e a comida é gostosa. Aqui temos a entrada: linguiça, farofa, mandioca e pastel de angu.

Filé de boi a parmigiana com purê de batatas e arroz branco (que não saiu na foto).

Além dos meninos poderem andar a cavalo.

E lá se foram nossas férias…. Sem viagem, por conta da obra.

Mas com cinema, sanduíches, visita da prima, encontro com amigos, sorvetes, casa de vó, filmes em casa e… colônia de férias!

Ipê rosa em 2023

Foto do meio de julho.

Platero e eu

Juan Ramón Jiménez Mantecón foi um poeta espanhol que se exilou nos EUA por perseguição do regime franquista. Ele recebeu o Nobel de literatura de 1956 e encanta gerações dispostas a ler suas palavras encantadoras, delicadas e poéticas.

Este texto é uma parte do livro Platero e eu, indicado para meus meninos na escola. Talvez hoje eles não entendam bem a obra, mas quem sabe um dia? Ela recria poeticamente a vida e morte de um animal de estimação, o burrinho Platero.  

Leia “O canário morre” e entenda como é bonita a escrita de Juan Ramon.

Cenas de junho de 2023

Estrogonoff de carne de boi para um aniversário bem gostoso num dia de semana..

E brigadeirão para sobremesa.

No mesmo dia.. uma tarde mais tranquila e..

Pizza e

Bolo com a avó e tios.

Mais comemoração no fim de semana; no sábado à tarde, lanchinho especial com a prima e bolo recheado feito por mim.

Presente super legal da prima.

E tivemos mais aniversários….

Coisas gostosas como presentes…

E úteis também.

Cafezinhos gostosos para dar conta de tanto estresse por conta da obra. 😀

Hora de comprar material elétrico.

E os pássaros continuam vindo tomar banho, mesmo com frio.

Tarde no Mineirão…

Miquinhos no fio enquanto caminhamos pelo bairro com o cãozinho.

Docinhos delícia vindos de Goiás.

Adoro esta “ameixa”.

E também tivemos festa Junina no Palácio da Liberdade! Primeira festa no Palácio da Liberdade. Espero que ainda tenhamos várias.

E nisto passamos pelo mês de junho. Bem frio… um pouco estressante com as contas e obras… Mas vamos indo…

Cenas de maio de 2023

Pastelão de forno com massa de pastel. A massa de dentro ficou meio crua. Ele amou.

Lentilhas para o dia das mães.

Delícia de almoço em família. Cada um faz um prato e fica tudo bom demais. Que eu tenha ainda muitos anos ao lado de mi mamá.

Eu tentando terminar Os irmãos Karamazov enquanto meu companheirinho esquenta o corpo no sol.

Coquinho e pimentão queimando para pasta.

Miojo gourmet do papai. Coreano.

O meu estava apimentado. 🙂

Folgado…

E seguimos rumo ao meio do ano.

Cenas de abril de 2023

Bolo de ricota com goiabada. Rasmalai mineiro. Só que com goiabada. 🙂

Sabará no sábado de Aleluia.

Domingo de Páscoa com a prima em casa.

Peixinho para alegrar o almoço.

Cabeça de cavalo chorona.

As coisas vão indo.

Lindinha… me olha e vira a cabecinha.

Não postei em março. Devia estar cansada, muito cansada. Passamos alguns momentos de estresse em casa.. com a obra, com a falta de dinheiro para terminar a obra … com doença da sogra.. e também com a galerinha adolescendo. Mas vamos que vamos. A meninadinha é boa, muito boa…. vai dar tudo certo.

Cenas de fevereiro de 2023

Dia 05, domingão, primeiro canteirinho na nova futura residência…rs
Talentosa.
O Carnaval – nos dias 18 a 21 de fevereiro – foi ótimo!
Fomos a bloquinhos…
Fomos na avenida Afonso Pena pela primeira vez…
Mas também comemos pizza…
E assistimos série… pena que acabou. Semana Santa tem mais descanso. 🙂

Foram poucas fotos nesse mês de fevereiro… mas é que em muitas delas somos os protagonistas; então, não coloco aqui. Mas foi um bom mês. Um mês de feriado prolongado, pintura no apartamento para que possamos colocá-lo a venda.. ou seja, folga e trabalho… diversão e correria! E vamos que vamos!

Pudim de chocolate facim d+

Você vai precisar de:

  • 1 leite condensado de 395 g
  • 2 caixinhas de creme de leite
  • 1 xícara (chá) de cacau em pó 100%
  • 1 xícara (chá) de leite integral
  • 1 envelope de gelatina incolor (dissolvida conforme descrito na embalagem)

Faça assim:


1.  Unte todo o interior de uma boa forma antiaderente. Usei uma que vai ao microondas e foi bem difícil de desenformar. Da próxima usarei uma de silicone ou usarei a caixinha de leite como forma (untada com óleo);

2.  Em um liquidificador, bata todos os ingredientes até obter um creme homogêneo, transfira-o para a forma untada, cubra e leve para gelar de um dia para outro, de preferência. Após esse tempo, desenforme a sobremesa e, se quiser, decore-a com granulado. Ela é boa geladinha.

Page 3 of 114

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén