O início de tudo

No ano passado, em agosto, mostramos a produção de sementes de nossa alamanda. Foi a  época em que a planta – excelente para coberturas, por aguentar bem o sol e o calor – já estava com as cápsulas de sementes bem maduras, já rígidas e começando a abrir.

Então, para completar o processo, publico a foto, tirada neste mês de janeiro, do surgimento de mais cápsulas. Por agora elas estão bem redondinhas, macias. Bem diferentes do que serão daqui a 7, 8 meses.

O interessante é que esta planta, pelo menos pelo que tenho observado, é mais um exemplo de que na natureza vários ciclos de vida respeitam o período de um ano: as cápsulas aparecem em janeiro (foto acima), amadurecem até agosto e soltam as sementes até o início da primavera, quando caem e dão lugar às flores.  No verão, o processo se reinicia.

Quando há muitas cápsulas as flores somem  e a planta fica pouco viçosa, com reduzidas folhas, inclusive. E na época mais pungente  não há nenhuma cápsula ou elas ainda são infantes.

Bacana demais poder acompanhar todas estas etapas. Quiseramos nós ter mais espaço, mais plantas e mais bichos.

3 comentários sobre “O início de tudo”

  1. Oh! Obrigada vc pelo carinho e de acreditar em meus gostos e sabores…rsrsrsrsr.
    Isso mesmo, mineiro da gema ,Andradas é uma cidade do interior onde há várias famílias que produzem bons vinhos(eu sei que vcs já sabiam).Sabe-se que tudo que há de bom no mundo nasce em Minas, não é?Desde os poetas até nossas águas.
    COMO EU AMO TUDO ISSO!!!!!!!!!!
    Bjs, minha querida.

  2. Querida Ela, pensei em vc quando fiz a nova postagem sobre bebedouro para pássaros.
    tenha uma boa tarde, vc e Ele.

  3. ELa, sua vontade é a minha de querer ter mais espaço para plantas e bichos, pássaros principalmente.
    Linda sua atitude de botânica(rsrsrsrsr)em observar a natureza em detalhes, viu?
    Parabéns pela atitude.
    Bjs e bom final de semana para vc e Ele.

Deixe uma resposta