3º dia no Atacama – voltando para São Pedro

Deixamos os geiseres de lama – com muito pesar, a propósito – e viajamos de volta a São Pedro. No caminho, várias cenas e paisagens inesquecí­veis. Na primeira foto, um grupo de vicuí±as selvagens. A respeito delas, ficamos sabendo pelo guia que nunca puderam ser domesticadas, por sua natureza. Normalmente andam em grupos de seis: cinco fêmeas e um macho. Se uma outra vicuí±a se aproxima, é grande a chance de ser um outro macho, desejoso por tomar as meninas do atual companheiro.

Na outra foto, vemos lhamas domesticadas perto de uma pequena vila, chamada Machuca. Pode-se ver que há água no lugar e a vegetação é verdinha, verdinha. A vila tem pouquí­ssimos moradores e ganham a vida conosco, os turistas, vendendo empanadas e churrasco de lhama. Não tivemos coragem de experimentar as bichinhas depois de vê-las tranquilas e sorridentes pastando. Mas a empanada de queijo de cabra que comi estava perfeita.

A última foto é do deserto de cactos, muito exótico. Os cactos são enormes, alguns têm mais de 3 metros de altura. Crescem muito devagar – se não me engano um centí­metro por ano – dando a idéia de quão antiga é esta vegetação. Passeio perfeito.

Deixe um comentário