Em Geral

Um blog sobre todas as coisas Em Geral

Archive for the 'Onde ir/comer em BH' Category

A pizza de cem Reais

Depois de um longo e tenebroso caloroso inverno janeiro, estamos de volta. Eu, estudando como sempre. Ela, cuidando de cada vez mais afazeres em casa e no trabalho. Mas vamos levando! Novidades estão por vir…

Por exemplo, acho que esta semana a gente cria coragem e cuida um pouco de nossos vasos… 🙂

Mas não é sobre isso que quero escrever agora neste primeiro post do ano. Dedicarei este espaço para uma história curiosa e que – como todas que merecem ser contadas – tem um final feliz e uma lição para todos.

Então… Neste começo de ano, eu precisei interromper minhas sessões de estudo para participar de algumas reuniões profissionais. Uma dessas reuniões foi na Savassi e terminou já depois da hora do jantar. Tendo resolvido surpreender minha querida Ela, passei na Pizzaria Pomodori para levar uma deliciosa pizza de abobrinha e beringela. Pedido feito, aguardei, paguei, peguei a caixinha e fui pra casa.

Chegando na garagem, percebi algo estranho… A caixa da pizza, que foi colocada em cima da minha mochila, estava escorrendo. Logo tirei a pizza dali e levei correndo para a mesa. Quando acabo de colocar a pizza sobre a mesa, vejo que foi formado um rastro de óleo gotejado por todo o caminho que percorri desde a garagem. Olhei novamente para minha mochila e ela estava mais encharcada do que a princípio eu havia notado na garagem. Quando volto meus olhos para a mesa, percebo que a toalha está igualmente ensopada.

Era óleo da pizza!

Corri para colocar algo entre a embalagem da pizza e a mesa e parar com a sujeira. Tive que limpar todo o caminho com muito critério, pois além de escorregadio, o cheiro do óleo era carregado de alho…

Depois de jantarmos e rirmos do ocorrido, fui olhar o prejuízo da mochila. Vi que não foi só ela que ficou ensopada. A capa do computador que estava dentro da mochila também ficou bem afetada. Resolvi descer e dar uma olhada no carro. Dito e feito: o banco do passageiro estava ensopado.

Quanto prejuízo!

Embora a pizza estivesse deliciosa (como sempre, diga-se), acabei ficando no prejuízo da mochila (R$ 60,00 para comprar uma nova, de qualidade inferior), do material de limpeza para dar um fim na lambança de óleo que tomou conta da casa e de uma ducha geral no carro (mais R$ 25,00). Descontando o fato de que eu já deveria ter lavado o carro mesmo, vou contabilizar aqui apenas o preço da pizza, da mochila (que somam R$ 95,00) e do material de limpeza para limpar o óleo que caiu pela casa (R$ 5,00).

Findada a epopéia da pizza, apesar do prejuízo, algumas coisas devem ser lembradas: 1) a pizza estava deliciosa mesmo! 2) fica a lição de sempre usar uma sacola plástica (ou até duas ou três) quando você for carregar uma pizza que possa vir a vazar…

Bem-vindo, ano novo (com atraso) 🙂

2 comments

Yoggi, qualé?

Ontem fomos conhecer a Yoggi da rua Tomé de Souza e estranhamos o preço do frozen. Estava mais caro que o da rua Fernandes Tourinho.

Só há uma explicação: a franquia de cada uma das lojas pertence a um empresário diferente.

Mas, e daí? A marca é a mesma. O iogurte é o mesmo. Já pensou se achássemos um preço a cada Mac Donald´s  ou Subway? Palhaçada.

3 comments

Compra coletiva – Fatia da pizza

Há uns posts atrás falávamos sobre as compras coletivas e o que acharíamos deste tipo de serviço. Na ocasião já havíamos comprado alguns cupons, mas ainda não tínhamos tido a oportunidade de usufruir de nenhum.

Nosso primeiro post a respeito vai ser  para falar bem da pizzaria Fatia da pizza. Na última sexta-feira estivemos lá para buscar nossa promoção: uma pizza gigante por um valor convidativo.

Pois então: a promoção valia apenas para pizzas para viagem, mas era exatamente o que queríamos.  E, olha, a pizza nos surpreendeu. Pedimos meia pizza de tomate seco com azeitonas e a outra metade de presunto parma com damasco.

O recheio da de tomates secos era muito farto, muito gostoso e a de parma.. ai ai.. acabou antes da foto ser tirada. O doce do damasco combinou direitinho com o presunto; ui, boa demais. A massa também estava muito gostosa; ficamos fãs.

Fica a dica então. Se você estiver nas redondezas do centro de BH, dê uma chegadinha na Av. Afonso Pena quase esquina de Getúlio Vargas e leve para casa uma pizza da Fatia da Pizza. Você não vai se arrepender.  Se quiser, pode comer uma fatia por lá mesmo. O estabelecimento tem aquele estilo da Pizza Pazza e da Mulino Pizzaria (que fica na rua Sergipe/Savassi).

5 comments

Pastel da Bruxa

Eu sou louca, apaixonada, por pastel. Sou daquelas que tem vontade de pegar pastel até na comida a quilo. E sei bem o que é um bom pastel. Não me venham com massas de gosto ruim,  frituras em óleo saturado, apresuntados ou arremedos de palmito. Não rola. Pastel merece respeito.

Só que fiquei bem decepcionada com o Pastel da Bruxa, que fica ali na avenida João Pinheiro, perto do Detran. Todo mundo elogia o pastel de lá, mas eu achei que ele não chega aos pés do quitute do Rei do Pastel.

Vejam bem: o Rei do Pastel vende pastéis de ótimo tamanho por R$ 1,50. Os recheios são uma delícia e bem fartos. Palmito, carne, queijo.. todos são bons. Os de carne e de palmito são deliciosos. A massa é macia e não tem gosto forte de óleo.

O Pastel da Bruxa também não tem gosto de óleo velho, mas os recheios deixam muito a desejar. Tanto na qualidade quanto na quantidade em cada unidade. A massa esfarela demais na mão e, poxa, ele custa R$ 2,50 cada. Tudo bem que ainda é um produto barato, mas se o Rei do Pastel pode vender por R$ 1,50, com mesmo tamanho e melhor recheio, porque o deles sai por R$ 2,50? Entre Rei do Pastel e Pastel da Bruxa, fecho imediatamente com o primeiro. Sem medo de errar.

4 comments

Parada do Cardoso – dica do dia

A Parada do Cardoso é uma pizzaria tradicional de Belo Horizonte, situada no bairro Santa Tereza. Apesar de sua fama, fomos conhecê-la há apenas uns 3 meses. Desde então estou para escrever a respeito, mas o tempo andou meio curto e nublado.

A pizza é realmente uma delícia. A massa é mais fina daquelas que eu costumo apreciar, mas acaba sendo detalhe perto da qualidade e das opções interessantes do cardápio, que pode ser visualizado no site. Experimentamos  pizzas com prosciutto e queijo brie, por exemplo.

A casa estava lotada e, por isso, demoraram um pouco a nos atender. Mas deu pra ver que era uma ocasião específica. E, no caso, o garçom foi gentil e prestativo.

Finalizando, sem antes fazer um apelo a você, para que vá conhecer as pizzas do Cardoso, ficamos felizes com uma promoção da pizzaria. Se você está dirigindo e pede uma cerveja sem álcool, a segunda é por conta da casa. Tudo bem que o preço da primeira garrafa  já vale pelas duas, mas é uma iniciativa interessante. Pena que de todas as mesas que observamos só o motorista da nossa (Ele!) aderiu.

No comments

Boi Vaca Buritis

Há pouco tempo, em um sábado à noite, fomos dar uma rodada pelo Buritis. O bairro está lotado de botecos, restaurantes  e bares que parecem interessantes e nós resolvemos testar um. Sem rumo, demos algumas voltas e caímos no Boi Vaca Buritis, um daqueles bares grandões, com decoração sertaneja. Bar de turma, de galera ir ver jogo de futebol. O estilo do lugar é bem brejeiro, mas combinava (pelo menos assim imaginávamos) com o nosso desejo no dia: comer carne. Carne boa.

Pois então: inicialmente nos decepcionamos com o cardápio. Pouquíssimas opções. Não entendemos como um lugar chamado Boi Vaca pode ter apenas 2 ou 3 opções de carne bovina. Não nos lembramos exatamente qual porção pedimos, mas temos certeza de que a carne  servida não correspondia à anunciada no cardápio. Estava dura demais (e não era bem passada). O tempero estava bom, mas não aliviou nossa vontade de voar para outro lugar, afinal de contas pagar gato por lebre é um acinte. O tamanho da porção também não foi condizente com o preço, o mesmo observado para as fritas.

Quanto ao atendimento, não temos nada específico para nos queixar. Não foi ótimo nem ruim. Mas o  banheiro feminino estava bem sujo, alagado e a casa nem estava lotada. Enfim, não nos arrependemos de ter ido até o Boi Vaca Buritis, mas o lugar não  entrará no nosso rol de preferidos.

5 comments

YogoMio Frozen Yogurt

Quem nos conhece sabe que adoramos sorvetes e demais delícias geladas. Nossa mais recente busca é por novos sabores e sensações em Frozen Yogurt. A cada dia novas lojas que oferecem este tipo delicioso de produto abrem em BH. Já experimentamos o Yoggi, o Yogoberry e o Is.

Outro dia vimos que uma nova loja está funcionando na Av. Cristóvão Colombo, quase esquina com a Rua Alagoas na Savassi. Trata-se do YogoMio (parece que é tão nova que o site ainda nem está no ar), uma nova marca que – de acordo com a pessoa que nos atendeu – é genuinamente mineira.

Achamos o frozen yogurt de lá simplesmente delicioso! É um pouco mais adocicado que os demais. Por isso, pode ser uma excelente pedida para quem quer entrar no mundo do Frozen Yogurt mas não curte tanto aquele azedinho característico. Gostamos tanto que no dia seguinte a nossa descoberta, compramos para toda a família, preenchendo de cara uma cartela inteira do clube de fidelidade deles (a cada nove potes pequenos comprados, você ganha um décimo pote pequeno!)… Vale bastante a pena experimentar… E sem culpa, uma vez que um Frozen Yogurt é pouco calórico e não tem gordura.

O atendimento é nota dez.

3 comments

Boa pizza delivery em Belo Horizonte

Procurando uma boa pizza delivery na região do bairro de Lourdes, em BH? Vá de Tele Pizzaiolo Lourdes. Experimentamos a pizza de presunto e ficamos fãs.  A massa é uma delícia e o recheio é de boa qualidade. E o melhor: no dia pagamos R$ 24,90 pela gigante e o serviço de entrega também foi bacana. Chegaram rápido e com pizza quentinha.

1 comment

Restaurante Copa – rua Levindo Lopes, Savassi

No dia 15 de julho passado tivemos o prazer de conhecer o restaurante Copa, situado na rua Levindo Lopes, n. 22, esquina com Tomé de Souza, na Savassi.

Como moramos perto, acompanhamos a reforma do lugar, que já foi – há anos esquecidos – um bar copo sujo e, mais recentemente, assistência técnica de televisores e afins.

Pois então, findas as obras o estabelecimento se transformou num restaurante informal, de decoração aconchegante e de muito bom gosto. E nós claro, ficamos com muita vontade de dar uma chegadinha lá, conhecer o cardápio, o atendimento.. E não nos decepcionamos. A comida é muito boa, o serviço foi nota 10, o preço foi justo. Enfim, um restaurante que veio para ficar.

Inicialmente pedimos uma entrada fria: rabanada com pisto castellano (refogado de berinjela, abobrinha, tomate, pimentão, cebola). Deliciosa.

Depois pedimos uma entrada quente: shitake recheado ao perfume de trufas (com presunto copa, tomate san marzzano, creme de gruyére, tomilho e manteiga de trufas).  Essa também é maravilhosa e encontra-se devidamente documentada pela Renata, do OBlog.

Ao fecharmos a conta soubemos das paellas que o Copa oferece aos sábados. Ainda não tivemos a oportunidade de provar, mas já estamos com água na boca.  Enfim, parabéns ao Marlo e ao Henrique pelo empreendimento. E sucesso para o Copa!

1 comment

Mais frozen yogurt

Este também é bem gostoso.

Depois de nossa deliciosa descoberta de meses atrás, pusemo-nos a aproveitar bastante esta iguaria. Qual não foi nossa surpresa ao nos depararmos ontem com o Yogoberry na loja do Diamond Mall. Experimentei o de chá verde e Ela foi de Natural. Uma delícia! Comparáveis aos do Yoggi. Suaves, leves, na consistência exata. Recomendamos que você também experimente….

E por falar em Yoggi, devo ressaltar que em nossas aventuras por lá, experimentamos também o de chocolate (delicioso. É como um sorvete, mas sem a culpa da gordura e do açúcar) e também o de jabuticaba (parece que você está comendo a fruta, geladinha e com o gostinho característico do iogurte). Uma delícia.

Assim sendo, estas duas marcas são de se destacar: Yoggi e Yogoberry. Apesar de caro, o frozen yogurt é um agrado que vale a pena.

O ponto fraco de nossas andanças em busca de novas experiências com frozen yogurt fica para o “Is”, no Pátio Savassi. O iogurte deles é meio ruim..  Experimentamos o de Morango (eu) e o natural (Ela). O de morango tem gosto de Quick. E o natural não tem o gostinho bom que esperávamos.  Enfim, o do Pátio Savassi decepcionou.*

* Resolvemos fazer um adendo neste post após o comentário de nossa leitora Bárbara. Ela tem toda razão. O IS, quando experimentamos pela primeira vez, nos decepcionou realmente. Mas atendemos a um pedido da Iris (diretora de marketing da Is frozen yogurt)  para testar novamente o produto e realmente ele foi modificado. Hoje, sinceramente, acho que ele não fica devendo nada aos demais frozen. É certo que só reavaliamos o natural, mas podemos garantir que é bem gostoso. Vale, sim, a pena.

9 comments

Rei do Mate em BH. Uma experiência que você precisa viver

Já tem um tempo que – sempre que podemos – vamos ao Rei do Mate, em BH. Desde quando a loja começou a funcionar na cidade (no ano passado) comemoramos bastante e aproveitamos cada oportunidade para nos deliciarmos com os deliciosos shakes de mate com frutas e leite condensado.

Para nós, esta loja é uma verdadeira vitória para a cidade. Sempre que viajamos, para o Rio ou nordeste, encontramos diversas lojas e aproveitamos bastante os produtos de lá. Mas um pensamento nunca deixava nossas cabeças: por qual motivo não víamos uma loja da franquia em BH? Bem, desde o ano passado não precisamos mais lamentar, pois há uma loja na Av. Cristovão Colombo, entre Getúlio Vargas e Contorno.

Torcemos para a moda pegar na cidade. Os chás são deliciosos e representam uma ótima alternativa aos refrigerantes para matar a sede a qualquer hora do dia. Se você ainda não experimentou, recomendamos começar com o shake de limão. Depois, vale experimentar o de abacaxi, o de maçã e o de pêssego. Todos deliciosos!

11 comments

Deliciosos iogurtes

Outro dia tomamos coragem e resolvemos experimentar um Frozen Yogurt no Yoggi (que fica na rua Fernandes Tourinho, quase esquina com Levindo Lopes). Refiro-me a tomarmos coragem pois o estabelecimento divide espaço com a Koni Store, uma Temakeria que tem uma decoração grotesca (luzes de neon vermelho) que literalmente afasta qualquer um do local…

Enfim, depois de confabularmos um pouco acerca da iguaria e colocarmos na balança os prós e contras de entrar naquele local, resolvemos experimentar. É necessário dizer que valeu muito a pena arriscar.

Eu experimentei um iogurde natural com pedaços de três frutas: lichia, kiwi e blueberries. Ela trocou a lichia por morango.

O gosto do iogurte é fabuloso… Um azedinho marcante sem ser enjoativo e uma textura muito prazeroza.

Recomendamos para aqueles que não se importarem com a ambientação do local e nem com o preço (quase dez Reais por um pote médio de iogurte com três frutas picadas). Ainda vamos voltar lá para experimentar o iogurte de jabuticaba – que neste dia, havia acabado.

3 comments

Lanchinho gostoso e saudável

Querendo, dá pra fazer do Subway uma opção saudável de lanche fora de casa. É só escolher os ingredientes mais leves, de preferência montar um sanduba sem carne, e optar por um suquinho ou um chá. Não estou dizendo que á coisa mais saudável do mundo, mas, vá lá: é um lanche fora de casa!

Eu só não sei o porquê quando vamos lá sempre comemos o Subway Melt, o que leva queijo gordo e, bem, bacon.

Delícia.

No comments

Bar/cafeteria do Cine Belas Artes

No dia em que fomos ver o filme “A fita branca”, no cine Belas Artes, ficamos batendo papo no café que divide espaço com as salas de exibição. Com um pouquinho de fome, resolvemos pedir algo para beliscar. Veio o cardápio e, ao invés dos costumeiros pães de queijo, resolvemos inovar e experimentar um dos pratos do local. Ele escolheu os “rolinhos de abobrinha com tomates secos e mussarela”.

Sim, eles estavam gostosos, mas eu fiquei surpresa com a quantidade oferecida. Foram 10 rolinhos, mas cada um deles muito pequenininho. Depois que já havíamos comido 5 tirei a foto para vocês verem do que falo.

Deve-se levar em conta que os pratos pretos ao lado dos rolinhos são pratos pequenos, que sequer usamos dada a rapidez com que os rolinhos se foram. 🙂

Poxa, não achei que valeram a pena. Foram R$16,00 por umas fatias de abobrinha enroladas em pedaços muito pequenos de tomate e queijo. Fazendo justiça com quem preparou o prato, devo dizer que o sabor estava muito bom. O molho estava ótimo, a abobrinha estava no ponto (nem dura nem molenga) e o temperinho também estava ok.

Só ficamos com cara de tacho quando vimos a quantidade. Podiam caprichar mais no rolinho ou aumentar o número deles. Apenas isso.

No mais, como nem tudo é perdido nesta vida, peguei a ideia do prato e o farei aqui em casa. Mais farto, é claro. Mais farto.

No comments

Comida a quilo – Bem Natural

Adoramos almoçar em casa. Entretanto, há momentos em que precisamos tirar umas férias das manhãs na cozinha e para estas horas os restaurantes de comida a quilo são uma boa pedida.

O Bem Natural é um dos nossos preferidos neste quesito. Sempre que estamos por perto aproveitamos as delícias saudáveis oferecidas por lá. São pratos leves, saudáveis e muito gostosos! Dá para dar uma folga na comilança de carne (embora lá tenha muitas opções de carnes) e aproveitar uma dieta inclinada ao vegetarianismo.

O ambiente da unidade da Savassi (a que mais frequentamos) é muito bacana – apesar de próximo à entrada ter um ponto de coleta de lixo e o cheiro não ser dos melhores. No primeiro andar há um salão enorme com muitas mesas e as bancadas onde ficam os alimentos. No segundo andar estão os banheiros (a limpeza dos banheiros mostrou-se irregular… teve ocasiões em que estavam bem limpos e outras que nem tanto) e algumas mesas numa varanda. O terceiro andar é bem legal; com ar condicionado e obras de arte.

Os pratos são vários e muito gostosos. Há saladas para todos os gostos, incluindo folhas especiais e quinoa. Os pratos quentes merecem atenção especial. Vale uma passeada pela bancada antes de fazer a escolha, senão o peso do prato vai refletir a vontade de experimentar de tudo um pouco. Sempre tem uma massa, um prato de soja ou gluten (uma delícia), um peixe, uma ave e um corte de boi ou frango. O tempero é bem gostoso.

Vale ressaltar a promoção dos selinhos… Cada vez que você almoça, ganha um selinho. Juntando dez selos numa cartela, uma refeição grátis está a sua espera… 🙂

Além disso, o restaurante oferece várias opções de alimentos gostosos numa banca, próxima aos caixas (na unidade savassi). Sempre compramos granola lá. Além de barata, é de boa qualidade.

Ou seja… Se você quer experimentar comida bacana num restaurante a quilo na Savassi, uma de nossas recomendações é o Bem Natural.

3 comments

« Página anteriorPróxima página »