Baltimore Blues, de Laura Lippman

Passamos 5 dias da última semana (férias de julho) no Hotel Fazenda Canto da Siriema. E foi lá que li Baltimore Blues, de Laura Lippman.

O livro estava na lista dos programados para 2018 e achei que a breve viagem seria o momento ideal para lê-lo. Imaginei um livro de fácil leitura, sem enredo intrincado, mas empolgante, já que indicado por escritores em voga da atualidade, como Tess Gerritsen, autora do excelente Jardim de Ossos.

Baltimore Blues conta a história de Tess Monaghan, uma repórter desempregada que aceita dinheiro de um grande amigo, Rock, para espionar sua noiva. Alguns fatos descobertos por Tess deixam Rock enlouquecido e logo depois o advogado Michael Abramowitz é assassinado, tudo levando a crer ter sido Rock o assassino.

Tess, confiante na inocência do amigo, começa duas investigações paralelas. Uma com o advogado de Rock  e outra por conta própria, terminando por descobrir muito mais do crime em Baltimore do que poderia imaginar de início. Colocando em risco a própria vida.

Tess Monaghan é o tipo de protagonista cabeça dura e dura, sem carreira,  mas também extremamente forte, sarcástica, divertida, malhada.. parece um estereótipo. A resolução do crime também não me empolgou absurdamente. Esperamos que Tess descubra inconsistências nas provas da promotoria e as leve à corte, mas o que ela descobre vai pra baixo do tapete e o desfecho é um pouco diferente do que eu imaginei. O assassino, suas motivações e modus operandi se revelam por outros meios.

A leitura é divertida, mas nada excepcional.

Vale dizer que este é o primeiro livro de uma série de livros de ficção policial protagonizada por Tess Monaghan. Quem sabe os demais serão mais eletrizantes? 🙂

1 comentário sobre “Baltimore Blues, de Laura Lippman”

  1. Pingback: Livros que pretendo ler em 2018 - Em Geral

Deixe uma resposta